Notícias

03 de Março de 2021

Representantes dos policiais civis e militares discutem a viabilidade de pauta única

Compartilhar:

encontr-2.jpg

 

Quatro entidades representativas de profissionais da área da Segurança Pública se reuniram nesta terça-feira, 2, para discutir os principais problemas que afligem seus integrantes. O Movimento Polícia Civil Unida ( #PolíciaCivilUnida), formado pela Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE) e pelo Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), acredita que a união de todas as carreiras da Polícia Civil e de todos os postos e patentes da Polícia Militar é o caminho para o resgate da dignidade dessas categorias.


Na oportunidade, os representantes destacaram a importância da união entre as categorias em defesa de uma pauta única, coletiva e que alcance os profissionais da Segurança Pública que estão na ativa ou não.


O presidente da Adepol/SE, delegado Isaque Cangussu, ressaltou a importância do encontro e da união das categorias. “É cada vez mais importante que essa união ocorra e alcance outros segmentos da Segurança Pública. Certamente é uma forma de combater a invisibilidade desses servidores perante o Governo do Estado. Mais cedo ou mais tarde, teremos de ser vistos e ouvidos da maneira que merecemos”, pontuou.


O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), Adriano Bandeira, comentou a importância do diálogo franco entre as categorias. "Iniciamos o ano de 2021 dispostos a voltar ao diálogo conjunto buscando elencar bandeiras de lutas similares a todos nós. Há problemas que afligem todas as categorias de servidores públicos da Segurança Pública e hoje foi o momento de externarmos as realidades que cada grupo de profissionais está passando. Estamos falando de todas as mazelas, problemas e dificuldades enfrentadas em nossas instituições. Somente quem está trabalhando no cotidiano e arriscando a própria vida compreende o nosso sentimento”.


Na opinião do coronel Adriano Reis, presidente da Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise), a proposição de pauta única é vista de maneira positiva. “Acredito que unidos alcançaremos a vitória almejada para todas as categorias envolvidas. A construção de uma proposta coletiva é viável sim”, pontuou o oficial da Polícia Militar


Segundo o cabo da Polícia Militar Will Guerreiro, presidente da Associação Única, o encontro de hoje foi histórico. “Hoje nós quebramos paradigmas em nome de algo maior. A união da Segurança Pública é importante para todos nós”, finalizou.


Também participaram deste primeiro encontro: Adelmo Pelágio, vice-presidente da Adepol/SE ; Jean Rezende, diretor de Políticas Sindicais e Associativas do Sinpol/SE e Emanuel Góes, conselheiro fiscal do Sinpol/SE.

 

Este site usa cookies para fornecer a melhor experiência de navegação para você. Para saber mais, basta visitar nossa Política de Privacidade.
Aceitar cookies Rejeitar cookies