Notícias

03 de Março de 2021

Movimento Polícia Civil Unida inclui inativos no Projeto de Adicional de Periculosidade

Compartilhar:
reuniao-segundaok.jpg

 

 

 

Após consultas jurídicas, a direção do Movimento Polícia Civil Unida ( #PolíciaCivilUnida ), composto pela Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE) e pelo Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), entendeu pela inclusão de todos os inativos no projeto do adicional de periculosidade. O encontro para rediscutir a pauta única das duas entidades sindicais ocorreu na última segunda-feira, 1º, na sede do Sinpol/SE, no bairro Atalaia, em Aracaju.


A ampliação no projeto visa atender a todos os policiais civis que fizeram e fazem a Segurança Pública do Estado de Sergipe. “Com a mudança, todos os inativos serão contemplados também no projeto do adicional de periculosidade, já que a razão de ser do projeto se baseia na condição de policial e não na sua atividade. Lembrando que muitas mortes violentas de policiais ocorrem justamente quando estão de folga, o que foi comprovado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o que se repete também em relação aos colegas aposentados”, diz o presidente da Adepol, Isaque Cangussu.


O projeto de Adicional de Periculosidade é uma proposta consensual entre as carreiras da Polícia Civil, atendendo a orientação do próprio governador Belivaldo Chagas. A luta do Movimento Polícia Civil Unida ( #PolíciaCivilUnida ) é pela aprovação deste Projeto de Lei, que garante adicional periculosidade a todos os profissionais da Polícia Civil.

 

Este site usa cookies para fornecer a melhor experiência de navegação para você. Para saber mais, basta visitar nossa Política de Privacidade.
Aceitar cookies Rejeitar cookies