Notícias

30 de Julho de 2019

Delegado Hugo Leonardo recebe título de cidadão aracajuano

Compartilhar:

O delegado Hugo Leonardo de Oliveira Melo recebeu nesta quinta-feira, 21, o título de cidadão aracajuano na Câmara Municipal de Aracaju (CMA). A homenagem foi de requerimento do presidente da Casa, o vereador Nitinho Vitale (PSD), e aconteceu no Plenário Legislativo.

Hugo tem 38 anos, nasceu em Feira de Santana-BA e veio morar em Aracaju aos cinco anos de idade, em 1985. Em 2002 começou sua carreira tomando posse como Agente de Polícia Civil em Aracaju, e quatro anos depois assumiu o cargo de Delegado da Polícia Civil. Ele trabalhou como Delegado em onze municípios do interior do estado e, em 2017, foi convocado a integrar a equipe do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), comandando o Segundo Núcleo de Investigações.

Com mais de três décadas de vida em Aracaju, Hugo não escondeu a felicidade com a honraria recebida. “Nasci fora, e apesar de morar aqui desde cedo, sempre houve aquela brincadeira de ‘é o baiano’, e a dificuldade em ser aceito na questão de sotaque. Tentei me integrar até começar a forçar o sotaque sergipano, e no momento em que minha própria família identificou isso, começou a me chamar de sergipano. Aqui era chamado de baiano, e na Bahia era o sergipano. O trabalho policial me proporcionou viver Aracaju de maneira intensa, conhecendo os bairros, as carências e tentar ajudar a sociedade com o trabalho. Temos que deixar o que construímos de positivo para a sociedade. Eu brinco com meus amigos dizendo que vou dobrar o título e andar com ele no bolso, porque agora sou aracajuano”, disse o delegado.

A propositura do título foi de autoria do vereador Nitinho Vitale, presidente da CMA. Porém, estando de licença, ele não presidiu a sessão, que foi comandada pelo parlamentar Américo de Deus (REDE). “É uma honraria que nos dá enorme satisfação. Primeiro por ser uma propositura do vereador Nitinho, presidente desta Casa, que está em licença. E segundo, pelo homenageado. Hugo Leonardo é um cidadão que escolheu Aracaju, e adquiriu o amor pela terra. Não é só ser cidadão aracajuano, é gostar daqui e importar-se com nossas demandas. Vejo que é um cidadão que pode bater no peito e dizer ‘sou baiano, mas tenho coração sergipano e aracajuano’. Aqui só vamos ratificar o que já lhe é de direito: ele é um cidadão aracajuano, estando há 34 anos aqui, e esta honraria também é nossa”, afirmou Américo.

*Com informações da CMA

Podcast

22 de Agosto de 2019

Presidente da Adepol concede entrevista após reunião com o governador

Parceiros